12.26.2009

Há bem mais para viver...

Escrevo para mim, para você, para quem quiser apreciar.
Escrevo até não aguentar mais dizer o que vai dentro.
Escrevo, escrevo, escrevo, e finalmente, cesso. Não há mais este ano o que escrever.
Acredite: tudo já foi dito.
Agora, vivo, vivo, vivo, e só acredito, que há bem mais para viver.

12.12.2009

Para Resnais

Je voudrais avoir toute la mémoire du monde.